Indenização por danos morais às famílias de mortos em Santa Maria pode passar de R$ 78 mi, diz especialista

Envolvidos no incêndio em boate ainda podem receber por danos materiais

Boate-Kiss-ANTES DA TRAGÉ

As famílias dos mais de 230 mortos no incêndio da boate Kiss, em Santa Maria (RS), podem receber indenização por danos morais de mais de R$ 78 milhões. A estimativa, feita por Leonardo Amarante, advogado especializado em responsabilidade civil, considera que o caso deve ser concluído no STJ (Superior Tribunal de Justiça).

— Sendo assim, o juiz irá arbitrar. No caso de morte, o STJ tem dado na faixa de 500 salários mínimos.

Dessa forma, as 231 famílias de mortos na tragédia — registrados até a noite de segunda-feira (28) — receberiam cerca de R$ 339 mil cada. Além disso, cabe ainda a indenização por danos materiais. Segundo Amarante — advogado que representou as famílias de mais 60 vítimas do acidente aéreo com o voo 1907 da GOL, ocorrido em 2006, e familiares de dez vítimas do voo 447 da Air France, de 2009, — ainda não é possível calcular esse valor.

— No momento, não tem com precisar valores. Em um caso como esse, onde a maioria das vítimas era estudante, a gente teria que ver a data que cada um ia se formar e a partir dai calcular a indenização com base no possível salário mínimo da atividade profissional que eles desenvolveriam, além de verificar a situação específica de cada um, se eles sustentavam alguém, se já tinham filho, se ajudavam os pais.

A professora de responsabilidade civil da escola de Direito da FGV (Fundação Getulio Vargas), Flávia Portella Puschel, explica que, com base nas informações iniciais apuradas até agora, os sobreviventes do incêndio (segundo o Governo do Rio Grande do Sul, 129 pessoas estavam hospitalizadas) também podem entrar com ações na Justiça.

— Tanto os feridos quanto as famílias dos mortos têm direito à indenização a ser paga pela casa noturna, considerada fornecedora, conforme o Código de Defesa do Consumidor e, assim, responsável por danos decorrentes da falta de segurança na prestação de serviço. Esta indenização é tanto por danos materiais, quanto morais. Incluem-se gastos com tratamento médico, funeral, a perda de renda devida aos ferimentos e à morte e danos morais.

No entanto, não é só a casa noturna que pode responder pelo incêndio. As vítimas da tragédia de Santa Maria podem entrar com ações contra outros envolvidos, como explica Adriano Ferriani, professor e chefe do departamento de direito civil da PUC-SP.

— Todos que contribuíram para o evento são responsáveis de maneira solidária, o que significa que as vítimas podem cobrar de qualquer um. Agora, sem a conclusão das investigações, podemos dizer que um dos responsáveis são os donos da casa de show, mas haveria também a responsabilidade da banda e dos integrantes, e precisa averiguar a responsabilidade do poder público em autorizar o funcionamento de uma casa que, aparentemente, não estava regular.

Fonte: R7

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s