2º Convenção de Líderes Negros no Brasil ganha projeção nacional

Aconteceu nesta última quarta-feira, (17), na Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) no Auditório Franco Montouro, a 2º Convenção de Líderes Negros no Brasil.

5

O evento tem como objetivo, unir as células das lideranças afrodescendentes, com os seguimentos da nossa Sociedade. Segundo o PTB Afro, organização responsável pelo evento, apenas 53 % de afrodescendentes são representados em todas as estancias. O ato contou com a presença de vários líderes dos mais variados segmentos. Criado há 13 anos pelo presidente do Partido Trabalhista Brasileiro no Estado e secretário-geral da Executiva Nacional da legenda, deputado Campos Machado, este 2º encontro reuniu um grande números de representantes negros dos mais diferentes segmentos, da executiva do PTB Afro, Carlos Santos, presidente geral do PTB Afro e organizador do evento, Adamo Rodrigo, 1º vice presidente do PTB Afro e também organizador do evento e convidados ilustres que também marcaram presença: a Miss Município de São Paulo 2017, Karen Porfiro, Helena dos Santos Reis, Coronel da PM, Carmem Dora, advogada, Laudeley Sampaio, engenheira, Jean Nascimento, presidente da Associação Negro Paulistana, Cleuder de Paula, coordenador Municipal do PRB Igualdade Racial e várias lideranças que tiveram a oportunidade de expressar seus ideais e projetos em prol deste encontro que ganha cada vez mais força e visibilidade.

Carlos Santos, presidente do PTB Afro e organizador do eventocarlos-santos

Carlos Santos, presidente do PTB Afro e organizador da 2º Convenção de Líderes Negros no Brasil garante que este 2º encontro de Líderes Negros no Brasil conseguiu unir ainda mais o grupo que cresce em número de empresários, líderes de Associações e lideranças de outros partidos simpáticos ao movimento, como o coordenador do PRB, Cleuder de Paula. “Inicia a formação de um corpo negro a nível nacional com força total”, afirmou Santos.

carlos

De acordo com Adamo Rodrigo, 1º vice presidente do PTB Afro e organizador do evento, o próximo passo é dar voz as periferias e oferecer cursos gratuitos para jovens negros excluídos da sociedade, sobretudo formar e qualificar jovens para mercado de trabalho.

3

“Isso nós conseguimos fazer com união, nós sempre batermos na tecla de que se conseguirmos nos unir, nós podemos alcançar qualquer coisa”, indagou. “Quer combater o racismo”? “Porque o racismo é caráter, nós não conseguimos mudar o coração de ninguém, se a pessoa é má, se a pessoa tem racismo, isso quer seja negro ou branco isso eu não consigo mudar”, enfatizou Adamo que acredita que para mudar o negro precisa se qualificar para que ocupem cargos de destaque nos mais diferentes segmentos, sobretudo na Televisão.

16809321_1123602314452969_216052278_n

Karen Pofiro, miss município de São Paulo também prestigiou o evento e falou da importância de organizar eventos que busquem a inserção de negros nos mais diferentes segmentos da sociedade.

cor-x-goa

Ela que também já foi miss Mina Gerais, disse que já participou de outros movimentos parecidos sempre com muita emoção e vontade de conscientizar a sociedade que a cor da pele é apenas um detalhe.

1

Acostumada a desfilar pelo Brasil, a miss sente na pele a discriminação nos concursos que já disputou. “Eu que sou de concurso e ainda tem muito preconceito em questões raciais, em questão de cabelo, em questão de cor infelizmente e eu preciso de força de pessoas que tem história bonitas como essa”, fazendo referência a outras pessoas que como ela sofre preconceito, mas que consegue superar com muita força e vontade e exemplos de superação.

12

Segundo a miss ainda existe no concurso de beleza aquele sentimento de que o negro entra na cota. Fazendo  referência a Raissa Santana,  miss Brasil 2016, ela questiona a maneira como as pessoas analisam a escolha da miss, uma vez que assim como ela, a vencedora do miss 2016 também é negra e outra negra não poderia ganhar por critérios discriminatórios.

todos

O Empresário Julio de Campos que participa de pela 2º vez do evento, destacou o grande número de empresários que estiveram no evento e afirmou que agora o foco é a periferia. “A gente precisa trazer quem está lá embaixo pra perto de nós, não vou dizer que o principal trabalho, mas é um trabalho que a gente vai estar se empenhando um pouco mais”, indagou Campos que também é o responsável pela parte visual do site que está quase pronto para alcançar um público ainda maior.

julio

Jean Nascimento, presidente da Associação Negro Paulistana, acredita que o intuito do evento foi alcançado, segundo ele, unir as lideranças é o caminho para acabar com a discriminação racial. “Eles só precisam saber que são líderes, porque muitas vezes nem eles sabem que são lideranças, portanto pra mim está maravilhoso, melhor impossível”, afirmou Jean feliz com o resultado do 2º Encontro de Líderes Negros no Brasil.

jean

“Inovador e interessante”, assim definiu a Coronel da PM, Helena dos Santos Reis, que participou deste 2º Encontro de Líderes Negros no Brasil pela primeira vez e teve uma ótima impressão não só pela organização mas principalmente pela preocupação dos organizadores em destacar as histórias de vidas narradas pelos participantes vindos de várias partes do Brasil e do mundo. “Serve de inspiração para todos nós, principalmente para os nossos jovens carentes de exemplos positivos de incentivos e novas iniciativas, acho muito positivo este evento, declarou Helena.

helana

Roberto Carlos e Karen Porfiro8

Julio de Campos e Roberto Carlos9

Mylene Macedo2

Em breve reportagem em vídeo!

Aguardem!

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s