“TUCANTACONTO”, espetáculo infantil, de graça, domingo (9/9) no CÉU das Artes Camila Rossafa (Jardim 1º de Maio)

Neste domingo (09), às 15h, a população infantil poderá assistir, de graça, o espetáculo
musical “Tucantaconto”, da Cia Tricromática, dentro da programação do Circuito Cultural No musical “Tucantaconto”, 14 músicas conhecidas do universo popular recebem uma roupagem nova, que vai do rock ao reggae, do frevo ao forró. De forma lúdica, também são apresentados três contos: “A origem do tambor”, "Quem tem medo?” e "O macaco e o hipopótamo”. Brincando, dançando e cantando a Cia Tricromática pretende agitar a galera!!!

CIRCUITO CULTURAL
O Circuito Cultural é um programa de formação de público infantil para teatro, realizado em seis municípios nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Bahia.  O objetivo do Circuito Cultural é democratizar o acesso à cultura, oferecendo uma programação teatral regular às comunidades, com espetáculos infantis gratuitos. Desde sua criação em 2011, foram apresentados 456 espetáculos, beneficiando mais de 106 mil espectadores. O projeto visa contribuir para a formação de público para teatro infantil, oferecendo espetáculos de qualidade, bem como promover o intercâmbio de companhias teatrais.
Levar os espetáculos aos teatros, de forma gratuita, é uma maneira de democratizar a
cultura, favorecendo o acesso a todas as classes sociais.

Em Osasco, mais de 15 mil pessoas já assistiram os espetáculos do programa, que é realizado no município desde 2015. O Circuito Cultural torna a experiência de assistir os
espetáculos teatrais um momento único para as crianças e para toda a família. Com o patrocínio da Belgo Bekaert Arames e apoio da Secretaria da Cultura de Osasco, o
programa é viabilizado por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de São Paulo
(PROAC-ICMS). A agenda completa está disponível no site  http://www.famb.org.br
SERVIÇO:
Espetáculo: “TUCANTACONTO”
Gênero: Musical (infantil)
Duração: 50 minutos
Classificação: Livre
Faixa etária indicativa: A partir de 02 anos
Local: CÉU das Artes Camila Rossafa
End.: Rua Nelson Mandela, 1313 – Jardim 1º de Maio – Telefone: 3605-9805
Horário: 15h (chegar com 1h de antecedência para retirada de ingresso0
Classificação etária indicativa: Livre
http://www.fb.com/circuitoculturalosasco

Samuel Sanches/Texto
Secretaria Municipal de Cultura

Anúncios

Posicionamento da Secretaria da Cultura sobre descarte de livros da Biblioteca

1) Por que os livros foram descartados?
Resposta: Não foi dispensado nenhum livro do acervo da Biblioteca Municipal
Monteiro Lobato. A Biblioteca Municipal recebe diariamente doações de livros de
diversos temas e estado de conservação, livros didáticos usados e outros em
desuso e/ou desatualizados, por parte dos munícipes, num total aproximado de 3 mil
exemplares/mês. As referidas doações (livros didáticos) em sua totalidade, se
apresentam com as páginas de exercícios já preenchidas, o que torna inviável seu
aproveitamento por escolares. Essas doações, são separadas em três (03) etapas por profissionais bibliotecários.

A saber:

1ª) Os livros recebidos em doação e que se enquadram no acervo da biblioteca são
agregados ao referido acervo.

2ª) Os livros que não se enquadram no acima (1ª etapa), mas que estejam em
condições de manuseio, estão sendo destinados a um programa novo, Programa de
Distribuição de Livros Excedentes, em fase de implantação por esta Secretaria, que
consiste na distribuição de livros para munícipes interessados, cuja primeira ação, já
foi realizada em 25 de julho último, no Calçadão da Rua Antônio Agu, dentro do
Programa Nossa História.

3ª) Os livros didáticos, já preenchidos na parte de exercícios e que são
absolutamente desatualizados, mas que são aceitos em doação à nossa Biblioteca,
bem como os mais diversos títulos de revistas que também não se enquadram para
seu acervo, estes sim são destinados à reciclagem, como é o caso em questão.

2) Há rumores de que a Biblioteca será fechada. E o que será feito no
local?
Resposta: Absolutamente NÃO será fechada. Essa informação não procede. Vale
ressaltar que a atual Administração está desenvolvendo um projeto que visa
transformar aquele espaço – onde se situam a Biblioteca e a Escola de Artes – em
um grande e moderno CENTRO CULTURAL, potencializando assim o acesso e a
utilização desses dois importantes equipamentos da Cultura de nossa cidade.

Resultado de imagem para SECRETARIA CULTURA OSASCO

Projeto Livros nas Praças chega ao CEU das Artes em Osasco

Ação leva biblioteca móvel aos estudantes da Rede Municipal de Ensino

 Com intuito de incentivar a leitura através de atividades culturais e divulgar a produção literária, visando a integração biblioteca-comunidade-escola, a Prefeitura de Osasco, por meio da Secretaria de Educação, iniciará a terceira edição do projeto Livros nas Praças, que consiste em um ônibus adaptado com acervo de 2,5 mil livros.

ye

O projeto é composto por um ônibus biblioteca que permite o empréstimo de livro. A biblioteca móvel atende os estudantes da rede municipal e estadual, além dos residentes e moradores dos bairros, localizados no entorno da zona oeste da cidade.

O secretário de Educação, José Toste Borges, ressalta que o acervo de livros terá como finalidade o empréstimo gratuito aos moradores, a fim de garantir o acesso à diversidade de informação e ampliação de seus conhecimentos culturais por meio da leitura. “Os alunos das unidades escolares e os munícipes da comunidade poderão adquirir dois livros emprestados, mediante apresentação de um documento de identidade e comprovante de residência para efetuar o cadastro”, finaliza.

ye.png

Todo acervo da biblioteca móvel conta com clássicos da literatura brasileira, livros de entretenimento e em braile. Além disso, 70% do acervo são compostos por livros de autores brasileiros e 30% de estrangeiros, sendo a maioria voltada para a literatura infanto-juvenil.

O projeto teve aprovação total dos estudantes da EMEF Monsenhor Elídio Mantovani, que se divertiram na biblioteca móvel. Uma delas foi a pequena Thayenne Gabrielly dos S. Ribeiro, 8 anos, do 3º ano: “Fiquei encantada com tanta variedade de livros. A visita foi ótima porque incentiva a leitura”. Já a educanda Yasmin Nonato Possani, 8 anos, comentou que o tempo foi curto diante de tantas obras interessantes. “Achei incrível toda adaptação, além disso, teria passado horas lendo e desenhando, pois o espaço possui material para criar arte”, conta.

Serviço: Projeto Livros nas Praças

Data: 13 a 18 de agosto

Horário: 9h às 16h, de segunda a sábado

Local: CEU das Artes – Espaço Arena aberta (endereço: Jardim 1° de Maio – Osasco)

 

“A Pequena Semente do Tempo”, de graça, domingo (19) no Teatro Municipal Glória Giglio

Até 4 de novembro próximo, acontece em Osasco, o Circuito Cultural. Serão 7 meses de espetáculos teatrais infantis gratuitos, que ocorrerão sempre aos domingos, às 16h, no Teatro Municipal Glória Giglio.

ye

Neste domingo 19/8, às 16h, a população infantil poderá assistir, de graça, o espetáculo “A
Pequena Semente do Tempo”, do Grupo Navega Jangada. Ele conta a história de Julieta e
seu avô Nono que tem algo em comum: aproveitar o tempo, mesmo que de formas diferentes. Essa relação de amizade e companheirismo entre os dois, faz com que possam
embarcar em um mundo lúdico de histórias contadas através da manipulação de objetos,
roupas, tecidos, mamulengos e sombras. Tudo através das “janelas da imaginação”.
Levar os espetáculos ao Teatro de forma gratuita é uma maneira de democratizar a cultura favorecendo o acesso a todas as classes sociais.

Em 2018 o Circuito Cultural já beneficiou em Osasco 15 mil espectadores. O projeto visa
contribuir para a formação de público para teatro infantil, oferecendo espetáculos de
qualidade, bem como promover o intercâmbio de companhias teatrais. Com o patrocínio da Belgo Bekaert Arames e apoio da Secretaria Municipal de Cultura, o programa é viabilizado por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de São Paulo (PROAC-ICMS). A agenda completa está disponível no site  http://www.famb.org.br

CIRCUITO CULTURAL
O Circuito Cultural é um programa de formação de público infantil para teatro, realizado em seis municípios nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Bahia.  O objetivo do Circuito Cultural é democratizar o acesso à cultura, oferecendo uma programação teatral regular às comunidades, com espetáculos infantis gratuitos. Desde sua criação em 2011, foram apresentados 456 espetáculos, beneficiando mais de 106 mil espectadores. Em Osasco, mais de 15 mil pessoas já assistiram os espetáculos do programa, que é realizado no município desde 2015. O Circuito Cultural torna a experiência de assistir os espetáculos teatrais um momento único para as crianças e para toda a família

SERVIÇO:
Espetáculo: “A Pequena Semente do Tempo”
Local: Teatro Municipal Glória Giglio
End.: Avenida dos Autonomistas, 1.533 – Vila Campesina
Telefone: 3685-9596 / 3682-3916
Horário: 16h (chegar com 1h de antecedência para retirada de ingresso0
Classificação etária indicativa: 3 anos
Capacidade: 414 lugares
Ar condicionado | Acesso a deficientes
Estacionamento no local
http://www.fb.com/circuitoculturalosasco
Samuel Sanches/Texto
Secretaria Municipal de Cultura

17ª edição do Festival de Curtas de Teatro acontece entre os dias 24 e 27/7

A Prefeitura de Osasco, por meio da Secretaria de Cultura, realiza o FECT 2018 (Festival de Curtas de Teatro). Em sua 17ª edição, o festival acontece de 24 a 27/7, às 19 horas, no Teatro Municipal Glória Giglio e o encerramento acontece em 28/7, às 16h, na Escola de Artes César Antonio Salvi.

ASFALTO

O FECT nasceu na Escola de Artes César Antonio Salvi, com o objetivo de prestigiar o evento de encerramento de ano dos alunos de artes. O festival tomou corpo e entrou no calendário oficial da Secretaria de Cultura.

Este ano, quinze grupos de teatro apresentarão peças com duração de até 15 minutos, em formato competitivo e com premiações. Também serão premiados com troféus as categorias figurino, cenografia, atriz, ator. A entrada é gratuita.

Programa “Nossa História” celebra 1ª Festa Popular da Música em Osasco

Texto: Samuel Sanches

Fotos: Ismael Francisco

A Prefeitura de Osasco, por meio da Secretaria de Cultura, celebrou, durante o programa “Nossa História”, os 50 anos da 1ª Festa Popular da Música em Osasco, ocorrido em maio de 1968, no teatro do Colégio Nossa Senhora da Misericórdia. Na quarta-feira, 11/7, o programa reuniu no dispositivo do Calçadão da Antônio Agú, personalidades que organizaram e participaram daquele evento. Portanto, o hasteamento das bandeiras foi feito por pessoas de destaque na história política e cultural da cidade.

osasco

A bandeira do Brasil foi hasteada por Eduardo Rodrigues (Dudu), produtor cultural e autor da música vencedora, Valter Nogueira (Valtinho), intérprete da música vencedora, Amiraldo Pereira de Santana (o Sinho), integrante do festival, além de Ivani Collino, Yara Collino, ambas filhas do patrono do festival, Guido Colino, e o bombeiro OPS Carlos Alberto dos Santos. Já a bandeira do Estado de São Paulo foi erguida pelo artista plástico Joel de Godoy (jurado da época), sua esposa, a professora Mitico Wada de Godoy, Samuel Sanches, Edson Valentin, e José Capevila, que representaram o público do festival, além dos munícipes Francisco Gonzales e Manoel Barreto.

osasco.jpg

Participaram também Aparecida Sprogia e Cássia Sprogia, familiares de Heitor Sinegaglia, apresentador do evento em 1968.

Já a bandeira de Osasco foi hasteada por Guaçu Piteri, ex-deputado e prefeito de Osasco por ocasião do memorável evento cultural. Junto com o ex-prefeito, participaram o professor Nélio Wanderley Próspero, o chefe da Junta Militar de Osasco, Francisco da Chagas Lima e os filhos de ex-vereador Clóvis de Assaf (José Assaf e Jacir Assaf), Gustavo Mori e a viúva do apresentador Heitor Sinegaglia, Maria Rosa Sinegaglia.

O ator e produtor cultural Ricardo Dias, acompanhado pela professora Elizabeth Queijo, professor Marco Rosa e pelos filhos do professor Fernando Buonaduce (jurado do evento), Lídia e Cláudio Buonaduce hastearam a bandeira do Osasco Plaza Shopping, um dos principais apoiadores do programa “Nossa História”.

Por último, a a bandeira da 1ª Festa Popular da Música em Osasco foi erguida pelo ator e produtor cultural Ruben Pignatari, acompanhado pelos familiares Amália Laranjeira, João Pignatari, Cássio Pignatari, Bethania Pignatari, André Pignatari, Luciana Afonso Pignatari, Maria Luiza Afonso e Luiz Felipe Afonso.

O programa “Nossa História” é realizado pela Secretaria de Cultura, sob a coordenação do secretário Sebastião Bognar, e tem por finalidade resgatar valores e a história de Osasco e sua gente.

Por semana são duas cerimônias de hasteamento das bandeiras: às terças, às 8 horas, em frente à Prefeitura de Osasco, e às quartas em frente ao dispositivo do Osasco Plaza Shopping no Calçadão da Rua Antônio Agú.

Osasco realiza II Semana das Religiões de Matriz Africana de Osasco

Texto: Talita Castro

Imagem: Jean Bueno

A Prefeitura de Osasco, por meio da Coordenadoria de Políticas para as Mulheres, Pessoas com Deficiência, Promoção da Igualdade Racial e Diversidade Sexual, realizou nos dias 4, 5 e 10/7 uma programação especial em comemoração a “II Semana das Religiões de Matriz Africana de Osasco”. O evento teve por objetivo informar e conscientizar, a fim de evitar as práticas discriminatórias e preconceitosas contra essas religiões.

Na terça-feira, 10/7, no Centro de Formação dos Professores aconteceu o seminário: “O que o Racismo Não Conta (Palestra com o Babalorixá Odesi Domingues – coordenador de Articulação Política Fonsanpotma – SP)” e a Feira Afro Empreendedores.

O Babalorixá Odesi Domingues fez uma viagem pela história do negro e sua chegada ao Brasil. “As pessoas estão muito habituadas a entender o processo da escravidão, a vinda dos negros para o Brasil, como um processo religioso. Eu venho descontruir isso. O racismo esconde de nós parte da história. Não podemos ligar o negro a uma religião. Ele é muito mais do que isso. Também não podemos descontruir uma religião, um culto ancestral, por não entendermos a sua origem”.

Para a coordenadora Simone de Carvalho, eventos como a Semana das Religiões são muito importante. “Se falamos de outras religiões, aprendemos a nos respeitar e a conviver pacificamente. Enquanto houver falta de informação e, consequentemente, racismo, precisamos focar nos temas e atingir um público cada vez maior”.

Paticiparam do evento, a coordenadora do Centro de Referência em Direitos Humanos Marilena Lima, o presidente do Conselho Municipal da Promoção da Igualdade Social (Compir) de Osasco, Bruno Vicente Pimentel, e a vereadora doutora Régia.

 

Temas Abordados

No dia 4/7, no Calçadão da Rua Antônio Agú, ocorreu o samba de roda e curimba. No dia 5/7, no CATI (Secretaria de Assitência Social), a roda de conversa sobre “Direitos dos Terreiros e Povos Tradicionais”.