ROTA prende líder de rebelião que destruiu penitenciária de Alcaçuz

Policiais do 1º Batalhão de Choque desconfiaram de dupla em Guarulhos e acabaram prendendo dois criminosos e grande quantidade de droga

ROTA representa o fim da linha para o crime

Você deve estar lembrado do caos no sistema penitenciário que o Estado do Rio Grande do Norte viveu no começo deste ano. Todos os tipos de mídia narravam, quase que ao vivo, cenas de brutalidade dos presos e descaso do poder público. Mas quando falamos de cumprimento da lei, logo nos lembramos da ROTA. Espere… você deve estar se perguntando qual a ligação dos fatos, não é? Já vamos esclarecer tudo.

O presídio virou notícia por ter sido palco de um dos maiores massacres de presos no ano. Integrantes de duas quadrilhas rivais entraram em confronto e causaram mais de 25 mortes. Nesta sexta-feira (15), a ROTA prendeu um dos líderes desse motim.

Os Policiais faziam um patrulhamento de rotina pela Rodovia Ayrton Senna, na cidade de Guarulhos, quando suspeitaram da atitude de dois homens que trafegavam dentro de um taxi no sentido São Paulo. “Foi uma abordagem de rotina, podia não dar em nada, mas não foi bem assim. Quando eles avistaram a viatura pelo retrovisor logo ficaram assustados e isso levantou uma forte suspeita dos PMs que fez com que a gente fosse atrás. Como nós estávamos em uma região movimentada não tiveram nem a chance de fugir”, disse o Tenente Mendonça, que atendeu a ocorrência ao lado do Sargento Taylor, do Cabo J. Augusto, do Cabo Marco Antônio e do Soldado Ivo.

De acordo com o Tenente, durante a revista pessoal nada de ilícito foi encontrado com os dois homens. Porém, foi durante as buscas no veículo que a história começou a mudar de figura. “Com os dois suspeitos não tinha nada, mas foi só abrir o porta malas do carro que acabamos encontrando 5 quilos de maconha. A droga não estava escondida e eles se entregaram de cara”, continua o Tenente.

Mas a história não termina por aí. A ROTA ainda vai fazer um bem para o País todo e não só para o Estado de São Paulo. “Quando encontramos a droga, os dois suspeitos assumiram que sempre faziam o tráfico desse maneira e que estavam levando a carga para Paraisópolis. Mas um desses indivíduos acabou revelando que era um do líderes e responsáveis pela rebelião na penitenciária de Alcaçuz e procurado da justiça”, afirmou o Tenente Mendonça.

De acordo com o Policial, mesmo sendo um dos “cabeças” dos assassinatos que aconteceram dentro do presídio, o suspeito tinha saído em liberdade provisória e vindo para São Paulo. Porém, o homem tinha um pedido de prisão preventiva por tráfico de drogas e era procurado no Rio Grande do Norte. O azar dele foi não ter ficado por lá, aqui a ROTA vai atrás e pune!

Droga apreendida pelos Policiais da ROTA na tarde desta sexta-feira
Divulgação/ROTA

Fonte: Último Segundo

Anúncios

Megaoperação da ROTA recebe destaque no “Programa Microfone Aberto com RC”

O programa ‘Microfone Aberto com RC’ exibido pelo Canal Smart na Cabonnet, canal 23, estreou nesta última segunda-feira, 28/08, dando ênfase à segurança pública do estado de São Paulo, sobretudo analisou a megaoperação realizada pela Rota no dia 23/08 que resultou em prisões, apreensão de drogas e armas.

IMG_0147

O nosso ilustre convidado foi o Major Cássio Freitas que representou o Cornonel Mello Araújo que não pode participar devido uma determinação do Comando Geral da Policia Militar. A medida foi tomada depois que Mello concedeu uma entrevista ao Portal Uol que lamentavelmente depois de uma explicação técnica sobre a abordagem policial na periferia e nos Jardins, bairro nobre de cidade. Mello disse que os PMs que atuam na região nobre e na periferia de São Paulo adotam abordagens diferentes; “É uma outra realidade. São pessoas diferentes que transitam por lá. A forma dele abordar tem que ser diferente”, revelou. Essa afirmação gerou polêmica e dividiu opiniões. Nosso canal de comunicação concedeu espaço para que o Major Cássio explicasse a megaoperação impetrada na capital paulista e na grande São Paulo, sobretudo explanar a fala do comandante da Rota de maneira técnica para que ficasse claro que intenção do Coronel não foi de discriminar as pessoas que moram na periferia, muito pelo contrário, ficou evidente que a forma de linguagem utilizada na entrevista foi para mostrar como os policias são preparados para enfrentar as mais diferentes situações.

A megaoperação deflagrada no dia (23/08) pela Rondas Ostensivas de Tobias e Aguiar (Rota), tropa de elite da Polícia Militar paulista, prendeu 28 pessoas e apreendeu três menores de idade na cidade de São Paulo. Mais de 400 policiais que integram a Rota, participaram da operação, informou o comandante da tropa, tenente-coronel Ricardo Augusto Nascimento de Mello Araújo.

COMANDO

Na operação, foram usadas 86 viaturas da Rota. Segundo o comandante, o objetivo da Operação São Paulo Tolerância Zero foi o combater ao tráfico de drogas, à receptação e ao roubo. Em entrevista coletiva na sede da corporação, Araújo disse que a operação homenageou o policial Isaias Jesus do Nascimento, baleado em novembro do ano passado em uma “saidinha de banco”, que morreu no dia 10 deste mês. “O início da operação se deu como homenagem à família desse sargento.”

“Nós fechamos a cidade de São Paulo. Fizemos operação nas zonas norte, sul, leste, oeste e central, simultaneamente. Também estivemos na Grande São Paulo, nas cidades de Carapicuíba e Itapecerica [da Serra]”, acrescentou. “Foi uma operação inédita porque empregamos hoje um número que foge do normal de número de viaturas da Rota por dia. Empregamos próximo da nossa força máxima, em um único dia, com o intuito de combater o crime.”

rota 1

A operação ocorreu principalmente nas comunidades do Sapé, na zona oeste, de Pilões, na zona sul, do Gato, na área central, do Pantanal, na zona leste, e do Iraque, na zona norte. “A Polícia Militar de São Paulo entra em qualquer rua, em qualquer comunidade, a qualquer momento e a qualquer hora”, afirmou o tenente-coronel.

Ele informou que três armas de fogo foram apreendidas durante a operação, bem como quase 50 quilos de maconha e cocaína. Também houve apreensão de lança-perfume.

Das 20 ocorrências realizadas hoje, 13 foram de combate ao tráfico de drogas. “A operação foi dentro do que esperávamos e superou as expectativas”, acrescentou. “Hoje, o que fizemos foi o que a Rota gosta de fazer: é policiamento, é prender criminosos e ajudar as pessoas.”.

Questionado se a operação vai continuar, o comandante respondeu que a Rota “está todos os dias nas ruas”. “Todos os dias fazemos prisões. Por mês, mandamos, em média, de 100 a 120 pessoas para a cadeia. Se parar para pensar, a cada sete meses, teria que se construir um novo presídio só com as prisões feitas pela Rota”, disse Araújo.

Confira entrevista na íntegra com o Major Cássio Freitas

 

Rota realiza megaoperação com 400 homens em todas as regiões de SP

A maior operação já realizada pela Rota mobilizou mais 400 policiais em São Paulo e teve cobertura exclusiva da RC TV Interativa

COMANDO

Uma megaoperação deflagrada no dia (23/08) pela Rondas Ostensivas de Tobias e Aguiar (Rota), tropa de elite da Polícia Militar paulista, prendeu 28 pessoas e apreendeu três menores de idade na cidade de São Paulo. Mais de 400 policiais que integram a Rota, participaram da operação, informou o comandante da tropa, tenente-coronel Ricardo Augusto Nascimento de Mello Araújo. Na operação, foram usadas 86 viaturas da Rota.

Segundo o comandante, o objetivo da Operação São Paulo Tolerância Zero foi o combater ao tráfico de drogas, à receptação e ao roubo. Em entrevista coletiva na sede da corporação, Araújo disse que a operação homenageou o policial Isaias Jesus do Nascimento, baleado em novembro do ano passado em uma “saidinha de banco”, que morreu no dia 10 deste mês. “O início da operação se deu como homenagem à família desse sargento.”

rota 3

“Nós fechamos a cidade de São Paulo. Fizemos operação nas zonas norte, sul, leste, oeste e central, simultaneamente. Também estivemos na Grande São Paulo, nas cidades de Carapicuíba e Itapecerica [da Serra]”, acrescentou. “Foi uma operação inédita porque empregamos hoje um número que foge do normal de número de viaturas da Rota por dia. Empregamos próximo da nossa força máxima, em um único dia, com o intuito de combater o crime.”

rota 5

A operação ocorreu principalmente nas comunidades do Sapé, na zona oeste, de Pilões, na zona sul, do Gato, na área central, do Pantanal, na zona leste, e do Iraque, na zona norte. “A Polícia Militar de São Paulo entra em qualquer rua, em qualquer comunidade, a qualquer momento e a qualquer hora”, afirmou o tenente-coronel.

Ele informou que três armas de fogo foram apreendidas durante a operação, bem como quase 50 quilos de maconha e cocaína. Também houve apreensão de lança-perfume.

IMG-20170823-WA0019

Das 20 ocorrências realizadas hoje, 13 foram de combate ao tráfico de drogas. “A operação foi dentro do que esperávamos e superou as expectativas”, acrescentou. “Hoje, o que fizemos foi o que a Rota gosta de fazer: é policiamento, é prender criminosos e ajudar as pessoas.”.

Questionado se a operação vai continuar, o comandante respondeu que a Rota “está todos os dias nas ruas”. “Todos os dias fazemos prisões. Por mês, mandamos, em média, de 100 a 120 pessoas para a cadeia. Se parar para pensar, a cada sete meses, teria que se construir um novo presídio só com as prisões feitas pela Rota”, disse Araújo.

rota 4

Confira reportagem exclusiva em vídeo pelo canal que mais presta serviços no Brasil!

 

Rogério Lins anuncia semáforos piscantes a partir das 23 horas

O prefeito de Osasco, Rogério Lins, anunciou na quarta-feira, 23/8, que os
semáforos das principais avenidas da cidade funcionarão no amarelo piscante entre
23h e 5h da manhã seguinte. “A medida será adotada para garantir mais fluidez e
maior segurança aos motoristas do município”, explicou Lins.

Osasco também colocará em funcionamento o Centro Operacional de Videomonitoramento, para contribuir com as ações das polícias Civil, Militar e Guarda Municipal, já que contarão com câmeras de monitoramento e alta tecnologia para vigiar a cidade. “Trata-se de uma das melhores e mais modernas centrais de monitoramento e inteligência do país, que auxiliará na segurança da nossa população”.

amarelo piscante 2

O sistema de videomonitoramento contará com câmeras espalhadas por 48 pontos de Osasco. As imagens serão transmitidas, em tempo real, para a central, que será base de ações integradas entre as Guarda Civil Municipal e as polícias Civil e Militar. A tecnologia será mais um reforço na integração entre a Guarda e as polícias na realização das operações “Osasco Mais Segura”, “Amanhecer Seguro” e “Lazer
Seguro”. As ações preventivas percorrem vários pontos da cidade nas primeiras
horas da manhã, à tarde e à noite, com o objetivo de coibir roubos, furtos, tráfico de
entorpecentes e a circulação de veículos e motos irregulares.

Secretaria de Comunicação Social
Av. Bussocaba, nº 300 – Centro
CEP: 06023-901 – Osasco/SP Telefone: (11) 3652-9456 E-mail:
imprensa@osasco.sp.gov.br Site: http://www.osasco.sp.gov.br

Coronel Telhada fala sobre a crise da segurança pública brasileira

Na última década, a questão da segurança pública passou a ser considerada problema fundamental e principal desafio ao estado de direito no Brasil. A segurança ganhou enorme visibilidade pública e jamais, em nossa história recente, esteve tão presente nos debates tanto de especialistas como do público em geral. Para entender melhor essa crise na segurança pública brasileira, conversamos com o coronel Paulo Adriano Lopes Lucinda Telhada, mais conhecido como Coronel Telhada, deputado estadual (PSDB).

Com um currículo respeitado, Telhada serviu em várias unidades da Polícia Militar do Estado de São Paulo (PMESP), entre elas o 23º BPM/I, o 4º BPM/M, a ROTA, o 3ºBPChq, o GATE, o COPOM e o 7º BPM/M. Foi um dos oficiais fundadores do GATE e comandou pelotão da ROTA como 2º e 1º Tenente, de 1986 a 1992. Sua experiência vivida na polícia com muita intensidade, o credencia para falar deste momento conturbado da segurança pública no Brasil. De maneira objetiva e pontual, o deputado retratou de maneira incisiva o atual momento do Brasil que vive uma crise sem precedentes na segurança pública, se já não bastasse à crise política desmascarada pela Operação Lava Jato que desmontou um esquema aterrorizante de putrefação, o policiais são mal remunerados e enfrentam inúmeras deficiências para realizar o trabalho cotidiano.

Indagado sobre os maiores desafios a serem enfrentados pelas políticas de segurança pública no dias de hoje, Telhada reclamou do atual sistema judiciário que favorece os bandidos e da falta de cultura de segurança.

Outra questão abordada pelo deputado é o sistema de Segurança Pública e Justiça Criminal que apresenta problemas estruturais gravíssimos. Por exemplo, toda a investigação criminal feita pela polícia é repetida no judiciário, ocasionando uma grande sobreposição de atividades desnecessária. Além disso, existem entraves burocráticos que emperram o andamento do sistema.

Temos duas polícias que possuem dificuldades de trabalhar em conjunto. Policiais são mal remunerados e enfrentam inúmeras deficiências para realizar o trabalho cotidiano. A perícia criminal no Brasil padece de falta de pessoal e de equipamentos e maioria dos casos não são solucionados. Telhada também falou sobre a crise de segurança no Rio de Janeiro que se tornou um câncer, da vulnerabilidade das nossas fronteiras e a importância dos governos valorizar as policias.

Confira entrevista completa em vídeo!

Tenente-Coronel, Mello Araújo assume comando da ROTA

noticia

Aconteceu na última sexta-feira (4), a passagem de comando do 1º Batalhão de Policiamento de Choque (BPChq), que conta com as Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota). O batalhão agora é comandado pelo tenente-coronel Ricardo Augusto Nascimento de Mello Araújo. A solenidade de passagem de comando foi realizada na sede da unidade, na Luz, centro da Capital.

secretário

“Desejo ao tenente-coronel Mello Araújo todo sucesso do mundo nessa empreitada, que ele tenha o mesmo brilho nesse novo comando que teve durante a carreira inspirado com certeza em seu pai e avô, que são ícones da Polícia Militar. Parabéns ao comando da PM pela perfeita escolha para assumir o comando do Tobias Aguiar”, declarou Mágino.

noticia

O comandante-geral da Polícia Militar, Nivaldo Restivo, também participou da solenidade. Ele agradeceu ao coronel Alencar pelo trabalho feito do 1º Batalhão de Choque e parabenizou o novo comandante. “Desejo muito sucesso, sabedoria, tranquilidade para conduzir os destinos de uma das tropas mais tradicionais da PM. Não tenho dúvida que o tenente-coronel Mello Araújo tem a capacidade necessária para manter o batalhão Tobias de Aguiar no patamar mais alto da Polícia Militar e da população da São Paulo”

                                                                O novo comandante

novo comandante

Natural de São Paulo, o tenente-coronel Ricardo Augusto Nascimento de Mello Araújo nasceu em 28 de maio de 1971 e ingressou na Polícia Militar em 2 de fevereiro de 1987.

Ao longo de sua trajetória na PM, atuou como comandante interino e subcomandante do 26º Batalhão de Polícia Militar do Interior (BPM/I), localizado em Mogi-Guaçu. Entre outras funções, ainda foi comandante de pelotão da Rota e do Choque.

Dentro da corporação, o tenente-coronel formou-se como instrutor de Educação Física e ainda concluiu os cursos de Patrulhamento Tático e de Segurança Física de Dignitários. Fora da PM, cursou o Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS).

Entre as principais condecorações, o novo comandante foi agraciado com láureas do Mérito Pessoal, do 5º ao 1º grau, e com as medalhas Cruz de Sangue (grau bronze), Centenário do Batalhão “Tobias de Aguiar” e do Cinquentenário do Canil.

“Após servir treze anos atrás como comandante de pelotão, retorno agora como comandante do Tobias de Aguiar e reafirmo com meus comandados o compromisso de fazer o bom combate, de fazer o que bom policial gosta de fazer: tirar criminosos da rua, buscando sempre a excelência no policiamento” ressaltou o novo comandante.

O 1º Batalhão de Choque

O batalhão, criado em 1º de dezembro de 1891, é subordinado ao Comando de Policiamento de Choque (CPChq) e possui quatro companhias – as Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota).

A tropa de choque atua na Capital, na Grande São Paulo e também é destacada para atuar no interior do Estado, em operações especiais e em temporadas, como nos municípios litorâneos durante a Operação Verão e em Campos do Jordão, no inverno, por exemplo.

O efetivo dos pelotões é treinado, diariamente, com aulas teóricas e práticas. Nessas formações, os policiais praticam técnicas de abordagens e de busca pessoal, e de atuação em ocorrências com reféns, entradas táticas em locais perigosos, entre outros.

Confira reportagem exclusiva em vídeo!

Secretaria de Segurança Pública aponta diminuição nos índices de criminalidade em Osasco

Baseado nas estatísticas divulgadas pela Secretaria de Segurança Pública do Estado
de São Paulo, a partir dos boletins de ocorrência registrados nas delegacias, Osasco
apostou queda de 8% nos homicídios dolosos nos primeiros seis meses de 2017 em
relação ao semestre anterior e de 4,17% em relação ao mesmo período do ano
passado. A taxa de homicídios a cada 100 mil habitantes é de 6,61 em 2017 contra 7,04 em 2016. Entre as cidades da região Oeste, o município figura como a segunda mais
segura neste quesito.
IMG_7036
Quando o crime é de latrocínio, que é o roubo seguido de morte, Osasco também registra queda nas ocorrências. Foram 3 casos no primeiro semestre de 2017, o que representa uma queda de 40% em relação ao semestre passado e de 25% em relação ao mesmo período de 2016, com 4 e 5 casos, respectivamente. Outro destaque na área de segurança fica por conta dos registros de roubo de veículos. Este ano Osasco registrou 33,40% menos roubos de veículos que no mesmo período de 2016.
7 (1)
Para chegar a este resultado e garantir tranquilidade ao cidadão osasquense, a Prefeitura de Osasco, por meio da Secretaria de Segurança e Controle Urbano, criou as operações “Osasco Mais Segura”, “Amanhecer Seguro” e “Lazer Seguro”. As ações preventivas percorrem vários pontos da cidade nas primeiras horas da manhã, à tarde e à noite com o objetivo de coibir roubos, furtos, tráfico de drogas e a circulação de veículos e motos irregulares.
Realizadas numa parceria entre Guarda Civil Municipal e polícias Civil e Militar, as ações já aconteceram em 1.441 locais diferentes entre janeiro e junho desse ano. Durante as operações foram localizados 23 motocicletas e 54 automóveis, fruto de furto ou roubo. No mesmo período foram registradas 4.257 infrações de trânsito.
A mesma força-tarefa montada para combater os furtos e roubos na cidade tem atuado para impedir a realização de pancadões ou o abuso de proprietários de bares e afins, que mantêm o som em alto volume, desrespeitando a lei do silêncio e impedindo o sossego dos moradores vizinhos.
As ações são traçadas a partir de levantamento estatístico de ocorrências e também pelas denúncias feitas à Central 156, o canal de ligação entre o munícipe e a administração pública. Apoio da ROTA – Outra medida adotada pela administração pública foi buscar apoio da ROTA nas operações realizadas na cidade, visando a redução dos índices de violência e criminalidade.
As equipes da ROTA têm desenvolvido, há mais de um mês, incursões pelo município para aumentar a segurança da população. 54% mais guardas – O concurso público, lançado pela Prefeitura de Osasco, vai aumentar em 54% o número de Guardas Civis Municipais. Serão contratados 200 novos guardas, sendo 100 homens e 100 mulheres. O concurso também prevê a contratação de agentes de trânsito: 80 integrantes.
Fonte:
Av. Bussocaba, nº 300 – Centro – CEP: 06023-901 – Osasco/SP
Telefone: (11) 3652-9456
E-mail: imprensa@osasco.sp.gov.br