Nove pessoas são mortas em duas chacinas em São Paulo

Nove pessoas foram assassinadas em duas chacinas ocorridas entre a noite de terça-feira (4) e a madrugada desta quarta (5), em São Paulo. Os crimes ocorreram em locais distantes entre si: um na Zona Sul e outro na Zona Norte. Os casos já foram encaminhados para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que busca a identidade dos criminosos.

Seis pessoas morrem em chacina no Jaçanã, Zona Norte de São Paulo (Foto: Nivaldo Lima/Futura Press/Estadão Conteúdo)

Seis pessoas morrem em chacina no Jaçanã, Zona Norte de São Paulo (Foto: Nivaldo Lima/Futura Press/Estadão Conteúdo)

Segundo boletim de ocorrência, por volta da meia-noite, a Polícia Militar foi acionada para atender uma ocorrência sobre disparo de arma de fogo na Rua Carualina, 56, no Campo Limpo, Zona Sul da capital. No local, encontraram morto Wizmael Dias Correa, 19 anos, e a testemunha Wesley Francisco de Lima, 29 anos . Wizmael morreu com dois disparos de arma de fogo no rosto. Ele chegou a ser levado ao hospital do Campo Limpo, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Segundo depoimento da testemunha Wesley, ele pilotava uma moto, quando percebeu que estavam sendo acompanhados por uma motocicleta Honda. Ele tentou fugir, mas na Rua Carualina o garupa Wizmael se assustou e desceu da moto. Neste momento, o garupa da outra moto sacou uma arma e atirou contra Wizmael sem falar nada, acelerou e fugiu.

Aproximadamente meia hora depois, ainda segundo o boletim de ocorrência, a PM recebeu a informação de que outros dois homens entraram no Hospital Campo Limpo com ferimentos por ama de fogo. Johnny Felipe Nascimento, 24 anos, e Vinicius Aparecido Paula Guedes, 20, que não resistiu e morreu. As vítimas foram baleadas na Rua Professora Nina Stocco, 10, próxima à Rua Carualina.

Johnny disse aos policiais que estava entregando pizza e parou no local para pedir informações quando uma motocicleta Honda com dois homens passou atirando. Johnny afirmou que não conhece as pessoas que estavam no local e somente parou para pedir informações, quando foi atingido pelo tiro na mão.

Uma terceira vítima, Kayke Santos Moreira, 19, foi encontrado morto na própria Rua Professora Nina Stocco.

Para policiais militares ouvidos pelo G1, os locais são pontos de tráfico de drogas e há a suspeita de que os crimes envolvam disputas entre traficantes pelo controle de locais de venda.

Um amigo dos dois jovens mortos afirmou, no entanto, que eles não eram traficantes. “Suspeito que tenha sido coisa dos pés de pato [policiais militares considerados matadores de aluguel e justiceiros]”, disse.

Do outro lado da cidade, no Jaçanã, na Zona Norte, seis pessoas foram mortas e três ficaram feridas. Testemunhas contaram ter visto dois homens em uma moto fazerem os disparos contra pessoas que estavam em um bar na Rua Antonio Sérgio de Matos. Os assassinos fugiram. Os sobreviventes da chacina foram levados ao Hospital São Luiz Gonzaga.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública informou que está investigando os casos. “O DHPP investiga as duas ocorrências de homicídios múltiplos, que aconteceram na noite de terça-feira (4), no Jaçanã e no Campo Limpo. Na primeira, seis pessoas morreram e outras três foram socorridas à hospitais da região. Já na ocorrência da zona sul, três pessoas morreram, uma ficou ferida e outra saiu ilesa. Policiais estão nas ruas a fim de coletar provas que ajudem na identificação dos criminosos”, diz a nota

Com informações do G1

Policial e preso são feridos durante luta dentro de carro da polícia em São Paulo

Um policial civil e um suspeito de roubo ficaram feridos, na manhã desta quarta-feira (29), após entrarem em luta corporal dentro de um carro da polícia na marginal de Tietê, perto da ponte do Piqueri, na zona oeste de São Paulo.

IMG-20170330-WA0020

A confusão aconteceu por volta das 10h30, quando dois policiais levavam o suspeito a uma audiência de custódia no Fórum da Barra Funda (zona oeste). Segundo a Secretaria de Segurança Pública, no caminho, o preso reagiu e tentou tomar a arma do policial, que foi atingido.

IMG-20170330-WA0018

O suspeito, que tinha sido preso em flagrante por roubo de veículo, porte ilegal de arma e resistência, também foi baleado na disputa. Ele foi encaminhado para a Santa Casa, enquanto o policial foi para o Hospital das Clínicas.

IMG-20170330-WA0017

O estado de saúde dos dois não foi informado. A Secretaria de Segurança não soube informar se o preso estava algemado durante o percurso.

Segundo a pasta, a Corregedoria da Polícia Civil instaurou um procedimento administrativo para apurar o ocorrido. O caso também foi registrado no 33º DP (Pirituba).

Confira vídeo exclusivo mais abaixo!

 

Dois ônibus são incendiados em Barueri em retaliação a assassinatos de traficantes

Homens armados queimaram coletivos nos bairros: Vale de Sol e no Jardim Líbano na tarde deste sábado, 18/03 em Barueri.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em pé, fogo e atividades ao ar livre

Tarde de terror na periferia de Barueri na grande São Paulo, homens armados incendiaram dois ônibus da Benfica no início da tarde desta sábado, um no Vale do Sol, outro no Jardim Líbano. Dois rapazes foram presos como suspeitos de terem participado dos atentados. Os incêndios seriam uma retaliação às mortes de Diogo Santos Gouveia, em 4/2, e Alexsandro Rocha da Silva, na quinta-feira, 16/3.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, fogo e atividades ao ar livre

O primeiro incêndio ocorreu por volta de 13h30 na rua Tâmisa, no Vale do Sol. Segundo moradores, três homens pararam o ônibus que subia a via, ordenaram que todos descessem e espalharam um líquido inflamável para incendiar o veículo.

Ninguém ficou ferido, mas a fumaça tóxica invadiu as casas vizinhas e pessoas chegaram a passar mal. As chamas do ônibus atingiram o Monza de um morador que estava estacionado na rua e ficou totalmente destruído. Os homens saíram caminhando, dobraram a esquina e desapareceram. Por volta de duas hora depois, outro coletivo foi incendiado na rua Belém, no Jardim Líbano.

A imagem pode conter: atividades ao ar livre

Segundo testemunhas, cerca de dez homens agiram da mesma forma que no Vale do Sol, mas teriam disparado tiros de arma de fogo para cima. Teriam participado da ação quatro veículos: uma Ecosport preta, encontrada abandonada na avenida Exército Brasileiro, perto do DP do Jardim Silveira; um Fiat Uno verde, também encontrado pela polícia; uma Saveiro branca e um Corsa Wind prata.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, fogo e atividades ao ar livre

Grande operação da Policia e Guarda Civil

Polícia Militar e Guarda Municipal iniciaram então uma grande operação para tentar prender os responsáveis. Dezenas de agentes participaram e por volta das 15 horas dois rapazes foram detidos quando caminhavam a pé com recipientes de combustível na avenida Geovani Tolaini, no Parque Viana. Um deles é um adolescente de 16 anos. O outro, de 29, assumiu a autoria do atentado no Jardim Líbano. No meio da tarde, a Benfica recolheu a frota, interrompendo o serviço de transporte coletivo da cidade. Sem informações, as pessoas lotaram pontos e terminais. Muita gente apelou aos serviços do Uber. Recebemos a informação que a Guarda Municipal determinou reforço do policiamento durante o fim de semana.

A imagem pode conter: atividades ao ar livre

Fotos da Internet

Veja vídeo enviado por um internauta!

 

OAB Osasco discute operação Lava-jato em evento.

654acaa2-b3e6-4143-b672-05986a352b35

Na noite de 22 de fevereiro, a Subseção de Osasco recebeu, num concorridíssimo evento, o jurista Dr. Luiz Flavio Gomes para palestrar sobre LAVA-JATO: O ESTADO DE DIREITO E O FUTURO DO BRASIL. Sua abordagem foi focada na atuação do judiciário, em primeiro grau e no STF, sobre os resultados advindos até o momento, sobre as delações premiadas e sobre a possível reação da população nas próximas eleições. Em suas considerações afirmou que todos teremos apenas três tipos de voto, quais sejam, o de faxina (que, trará novos nomes para a política), o de seretonina (que, por gratidão, trará velhos nomes, embora não ideais) e o de indignação (que, poderá trazer pessoas não qualificadas para o cargo.

62d0a511-c911-4fdb-ab8a-d4de937070cc

A título de exemplo citou as eleições dos Estados Unidos), dizendo sobre as consequências de todos os votos e ressaltando que  melhor para todos seria o voto faxina.
“Não imagino outra forma de tratarmos o bem público que não seja com total transparência e absoluta fiscalização. A OAB historicamente se debruçou em defesa da sociedade e mais uma vez nos colocamos nesta posição” afirmou Dra. Libânia, presidente da Subseção de Osasco da OAB. Tais debates públicos, realizados por entidades que atuam com imparcialidade e no melhor interesse da sociedade, como é o caso da OAB, devem cumprir também a função de manter o caminho da moralidade e impedir retrocessos de investigações.

Com informações:

Prefeito de Osasco apresenta oficialmente o novo comandante da GCM

Na sua criação, há mais de 20 anos, a corporação já chegou a ter 500 guardas civis”

16386876_1875465389367433_4576362135895410307_n

O novo comandante da Guarda Civil Municipal (GCM) de Osasco, Raimundo Pereira Neto, tomou posse em solenidade nesta quarta-feira, 01/02 na Sala Osasco. Ele era inspetor na corporação. A Sala Osasco esteve lotada para receber o novo comandante que terá grandes desafios pela frente. Na gestão anterior, Paulo Siqueira comandou a Guarda Municipal de Osasco e teve como secretário de segurança Lau Alencar.

16472903_1875465436034095_7268629442670890157_n

A Guarda Civil Municipal (GCM) de Osasco funciona hoje com menos de um terço do efetivo considerado ideal. É o que afirmou o prefeito Rogério Lins (PTN). De acordo com ele, a cidade tem cerca de 250 guardas em atividade, enquanto deveria ter em torno de 800. “Hoje, a Guarda deve ter em ativa pouco mais de 250 guardas. Na sua criação, há mais de 20 anos, a corporação já chegou a ter 500 guardas civis”, comentou “A cidade cresceu, ficou mais populosa, mais rica, desenvolvida e, obviamente, com mais problemas na segurança. E hoje nossa corporação tem metade do efetivo inicial, onde deveria ser, no mínimo, o dobro”, avaliou Lins.

guarda-leandro-conceicao-1021x580

De acordo com Lins, a administração planeja abrir concurso público para aumentar o efetivo da Guarda. Mas antes é preciso atender a reivindicações da categoria, como aumento salarial, para tornar o cargo mais atraente, comentou Lins que terá um grande desafio nesta pasta que sem dúvida merece uma atenção especial, sobretudo para combater os pancadões que acontecem nos bairros periféricos das cidade.

16388119_10209764871692608_8981566442288189653_n

Outra questão importante observada pelo prefeito foi a questão salarial dos guardas municipais, Rogério disse em seu discurso que atualmente o vencimento dos guardas “é um dos piores da região”com pouco mais de R$ 1,1 mil e “não é compatível com a função”.

16463102_716997388482122_1986432276051489569_o

Compromisso: “Nós vamos abrir concurso para a Guarda Civil. Mas antes tem que fazer uma evolução salarial. Senão, não vai ser atrativo a pessoa vir ser efetivo da Guarda Civil, para cuidar da vida, da segurança das pessoas, e colocar sua vida em risco, por um salário que, para o mercado, para a região, não está compatível”, garantiu Rogério Lins.

 

Vândalos atacam prédio da Fiesp durante protesto contra PEC do teto na Av. Paulista

Ato, que começou pacífico, pede a saída de Michel Temer e é contra a Proposta de Emenda à Constituição 55, aprovada nesta terça (13) pelo Senado.

Um grupo de manifestantes atacou o prédio da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) durante um protesto contra a PEC do teto, na Avenida Paulista, na noite desta terça-feira (13). Eles jogaram fogos de artifício, pedras e paus. Os seguranças reagiram usando cassetetes. Veja vídeo Acima!

Guilherme Boulos, coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), disse que o objetivo era fazer um ato pacífico, como todos os protestos organizados pelo Movimento. Na avaliação dele, o ataque ao prédio ocorreu de forma espontânea e foi provocado pelo que a instituição representa para o país.

“Não estava programado mas foi um gesto de indignação das pessoas. Fiesp representa o que não presta no Brasil. O dano na fachada da Fiesp é muito pouco perto do dano que a Fiesp está causando há muito tempo ao povo do Brasil”.

Em nota, a Fiesp afirma que o prédio “foi alvo de um ataque criminoso e violento liderado por vândalos que portavam bandeiras do PT e da CUT.”

O texto diz ainda que “vândalos dispararam dezenas de pedras e rojões contra o edifício, colocando em risco funcionários da Fiesp, do Sesi e do Senai que saíam do local, além de frequentadores do Centro Cultural Fiesp, que recebe milhões de pessoas para exposições e espetáculos teatrais gratuitos.”

A Fiesp diz ainda lamentar que “uma minoria violenta ainda acredite que a depredação seja uma maneira razoável de manifestar posições políticas ou ideológicas. Vandalismo é crime. Nada mais do que isso.”

Prédio da Fiesp teve vidraças quebradas durante ataque de manifestantes (Foto: Roney Domingos/G1)

Prédio da Fiesp teve vidraças quebradas durante ataque de manifestantes (Foto: Roney Domingos/G1)

Mulher é cimentada dentro de casa na Zona Leste de SP

Principal suspeito, marido foi encontrado morto em hotel na noite de quarta.

A polícia civil localizou nesta quinta-feira (8) o corpo de uma mulher de 45 anos que foi cimentado debaixo da escada da casa onde ela morava em Lageado, na Zona Leste de São Paulo.

Apesar de estar sepultado há algumas semanas, o corpo foi encontrado bastante preservado. Dois cães da Guarda Civil Metropolitana (GCM) ajudaram os policiais a localizar o cadáver.

O principal suspeito pela morte da mulher é o marido dela, também de 45 anos, encontrado morto em um hotel na noite de quarta-feira (7).

A perícia apura a causa da morte da mulher, desaparecida há dois meses.

“Havia suspeita de que o corpo estivesse enterrado pela casa e no fundo da casa a gente encontrou o corpo cimentado e enterrado embaixo da escada. Ele emparedou a pessoa dentro do buraco da escada”, disse o inspetor Wagner de Lourenço, da GCM.

“Ele usou esse local para poder emparedar, fechar, colocou concreto em cima da mulher, jogou areia por cima, madeira, mais concreto e fechou. O delegado da área já tinha vindo aqui, mas não teve êxito. Aí o cachorro veio e com o faro ele conseguiu detectar que tinha alguma coisa ali. Quando a gente quebrou, começou a quebrar, encontramos a mãozinha dela pra fora. Agora o Corpo de Bombeiros já veio, já arrebentou tudo, já expôs o corpo e a perícia está aqui fazendo o trabalho dela.”

Segundo o inspetor, o trabalho de detecção do corpo foi realizado pelo GCM Barbosa, com a cadela Cassie e o GMC Dionísio com a cadela Moah. As cadelas são das raças Pastor Belga de Malinois e Braco Alemão.

GCMs e cadelas que atuaram em busca por mulher cimentada na Zona Leste (Foto: Divulgação/ GCM)

GCMs e cadelas que atuaram em busca por mulher cimentada na Zona Leste (Foto: Divulgação/ GCM)