Fundo Social de Osasco recebe doação de 268 litros de leite

Texto: Lucas Pedrosa

Fotos: Ana Paula Andrade

Na segunda-feira, 11/6, o Fundo Social de Solidariedade, da Prefeitura de Osasco, recebeu 268 litros de leite, doados pela Liga de Futebol Amador de Osasco.

3

A arrecadação foi feita por meio de uma parceria com as 96 equipes que disputam o campeonato da terceira divisão, que teve início domingo, 10/6, e segue até dezembro.

3

A primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade,  Aline Lins, recebeu representantes da Liga e agradeceu a doação: “gostaria de agradecer a Liga e as equipes, pois tenho certeza que esta doação será muito importante para aqueles que mais precisam”.

3.jpg

Os litros de leite arrecadados serão inseridos nas mais de 350 cestas básicas distribuídas mensalmente à famílias carentes do município, cadastradas no Fundo Social.

Sobre a Liga

Fundada em 15 de março de 1968, a Liga de Futebol Amador de Osasco é filiada à Federação Paulista de Futebol e responsável pelos campeonatos amadores da cidade de Osasco.

Anúncios

Rotary entrega cadeiras de rodas doadas ao Fundo Social

Texto: Marco Borba

Imagem: Ana Paula Andrade

O Fundo Social de Solidariedade de Osasco recebeu na quarta-feira, 6/6, as 50 cadeiras de rodas doadas pelo Rotary Club da cidade. A entrega foi feita pelo presidente da entidade, José Antônio Tavares dos Reis, à primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Aline Lins. O diretor internacional, José Antônio Figueiredo Antiório, e demais representantes do Rotary também participaram do ato, no auditório do Fundo Social.

3

A cerimônia de anúncio da doação ocorreu no dia 23 de maio, na sede do Rotary, na Vila Campesina, com as presenças da primeira-dama e do prefeito Rogério Lins. Outras 50 cadeiras foram direcionadas à AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente).

3.jpg

Na ocasião, Aline Lins agradeceu e elogiou a iniciativa. “Este gesto de solidariedade é muito significativo e precisa ser elogiado, pois ajuda muito a quem precisa”.

As cadeiras são entregues às famílias cadastradas no Fundo Social. Para ter direito ao benefício, é preciso se cadastrar, apresentar receita médica da rede pública com a solicitação, RG, CPF, comprovante de residência e carteira profissional de todos os residentes do endereço. Após o cadastro, é feita visita domiciliar de um assistente social.

3.jpg

O Rotary Club é uma organização de cerca de 1,2 milhão de empresários, profissionais e líderes comunitários. Os sócios, conhecidos como rotarianos, prestam serviços humanitários e defendem as ações voltadas à paz mundial.

Há mais de 33 mil rotarys em mais de 200 países e áreas geográficas, os quais constituem entidades apolíticas, não religiosas e abertas a pessoas de todas as culturas, raças e credos.

3

Os rotarianos desenvolvem projetos comunitários, que visam tratar de assuntos atuais relacionados a questões como crianças em situação de risco, pobreza, fome, preservação do meio ambiente, analfabetismo e violência.

Osasco empossa membros do Conselho Municipal de Políticas Públicas sobre Drogas

Texto: Talita Castro

Imagem: Sergio Gobatti

A Prefeitura de Osasco deu posse na segunda-feira, 11/6, aos membros do Conselho Municipal de Políticas sobre Drogas (Compod), formado por 35 membros, dos quais 18 são titulares e 17 suplentes. O conselho conta com representantes da sociedade civil, entidades de classes e funcionários públicos.

3

A cerimônia de posse, ocorrida na Sala Osasco, contou com a presença do prefeito Rogério Lins e secretários municipais. “Mais uma atividade muito importante para nossa cidade. Um município não é feito só de obras. É preciso que haja inclusão, acolhimento, políticas públicas e, principalmente, ações sociais que estendam a mão para os que precisam de auxílio imediato e esse é o papel do Conselho de Políticas Públicas sobre Drogas”, disse.

3

A secretária de Assistência Social, Elsa de Oliveira, disse que a posse ficará marcada na história da cidade. “O Conselho Municipal de Políticas sobre Drogas estava desativado há 10 anos e esse governo resgatou esse tema tão importante para nossa cidade e um mal que está atingindo muito a sociedade hoje em dia”.

Após os discursos, o prefeito recebeu dos vereadores Josias da Juco e Daniel Matias, um certificado de homenagem, pela realização do curso de Capacitação de Agentes Multiplicadores da Prevenção ao uso de Drogas, ministrado pela Polícia Civil, por meio do Denarc.

3

O Conselho

Tem por finalidade exercer papel consultivo, deliberativo, normativo, fiscalizador, incluindo-se a proposição de diretrizes para ações voltadas à prevenção, tratamento, recuperação e (re)inserção social, redução dos danos sociais e à saúde, redução da oferta e estudos, pesquisas e avaliações sobre drogas, no âmbito do município de Osasco. O Conselho Municipal de Políticas Públicas sobre Drogas funcionará junto à Casa da Cidadania, na Avenida dos Autonomistas, 3087 – Centro.

Representantes do Poder Público

Relação dos membros titulares: Eduardo Barbosa DuarteMara Regina Ribeiro, Linete Teruel, Maria Gorreti Vicente, José Carlos Ubaldo, Adalto Pereira Serra, Sabrina Ferreira de Barros, Ana Paulo Venerozzo, Capitão Marcelo Adriano Brandão e Igor Alves Guedes de Oliveira.

Relação dos membros suplentes: Edilson Ferreira Ramos, Vanessa Laís Roque Longo, Priscila Yuri Yoshi Fukushima, Almerinda Cardoso Machado da Rosa, Márcio José de Lima, Eremor Castelo da Silva, Luiz Gonzaga Cau, João Marcos Aprijo de Paula, Capitão Elcio do Nacimento e Patrícia Paulo Coutinho.

Representantes da Sociedade Civil Organizada

Relação dos membros titulares: Márcio Celso Pereira Ferraro, Laércio Carlos Tonon, Michel Salim Gebara, Claudino Alves Ribeiro, Messias Liguori Padrão, Pastor Jonas de Melo Florêncio, Henrique Soriano Lacerda e Márcio Alves de Oliveira.

Relação dos membos suplentes: Libânia Aparecida da Silva, José Carlos Beraldo, Mario Hiroyuki Egami, Vanessa Gonçalves Soares, Edmilson Santos Oliveira, Aparecido Amorina e Jaine Postigo.

Também participaram da cerimônia, os secretários Adilson Moreira (Segurança e Controle Urbano), João Perez (Chefe de Gabinete), Sérgio Di Nizo (Governo), Lau Alencar (Desenvolvimento, Trabalho e Inclusão), Bruno Mancini (Planejamento e Gestão); os secretários adjuntos Fábio Chirinhan, Deisi Ventura, Marcos Arruda e Hamilton Sant’anna; os vereadores Daniel Matias e Josias da Juco; comandante Raimundo da GCM, Juvêncio França Assis Neto (Conselho Tutelar); tenente Paulo Gollis Mota (14º BPM/M representando o tenente coronel Luiz Antônio), Simone de Carvalho (coordenadora da Coordenadoria de Políticas para Mulheres, Pessoas com Deficiência, Promoção da Igualdade Racial e Diversidade Sexual), Apóstolo Willy (Igreja Vida Nova de São Paulo), Rafael Alves (Rede Social de Osasco), Edmilson Santos Oliveira (Instituto IDE – Integrando e Disciplinando através do Esporte) e Marcos Miguel (Presidente do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente – CMDCA).

Em Barueri, ex-moradores de rua participam do projeto Renascer

“O fato de vocês estarem aqui hoje significa que muita gente quer mudar, quer renascer”. A frase foi dita por Sônia Furlan, presidente do Fundo Social de Solidariedade de Barueri que, junto com a secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Adriana Bueno Molina, participou da cerimônia que deu o pontapé inicial para o projeto Renascer.

barueri.png

Ele consiste em oferecer cursos e emprego a pessoas que já estiveram em situação de rua e hoje estão abrigadas na Cáritas – Casa São Francisco de Assis.

barueri

Inicialmente 17 pessoas cursarão durante 3 meses “auxiliar de veterinário e pet shop” e “jardinagem”. As aulas serão ministradas no CCPL do Engenho Novo e na Secretaria de Recursos Naturais e Meio Ambiente. Outros sete ex-moradores de rua, que já prestavam serviços no canil municipal, tornam-se agora bolsistas. Eles vão receber meio salário mínimo durante um ano e, segundo a lei que cria o Renascer, a bolsa pode ser prorrogada por mais um ano.

barueri.png

Além do Fundo Social de Solidariedade de Barueri e da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social (SADS), são também parceiros do projeto as secretarias de Recursos Naturais e Meio Ambiente e de Serviços Municipais.

Renascendo

No dia 29 de maio, os bolsistas assinaram seu contrato em encontro realizado na sede da SADS. Houve uma teleconferência com Campinas, cidade que mantém projeto semelhante desde 2014.

Adriana Bueno Molina saudou os participantes dizendo a todos que abracem a oportunidade, “pois a Secretaria está fazendo tudo com muito carinho, disponibilizando profissionais competentes para que tudo dê certo”.

barueri.png

O vereador Silvio Macedo também pediu a todos que aproveitassem a chance, pois trazia “nova esperança”. O presidente da Cáritas, Jairo José de Almeida, agradeceu a confiança do governo municipal em apoiar o projeto e a instituição.

Sônia Furlan contou que desde o início de governo, olhou com preocupação para as pessoas que estavam em situação de rua. Disse que um governo tinha várias formas de cuidar de uma cidade e que uma delas era olhar para as pessoas. “Vocês são as únicas pessoas capazes de mudar a si mesmos. Na verdade, nosso desejo é que cada um tivesse sua própria casa e família. Eu acredito muito em vocês”, disse a presidente do Fundo Social que também contou os cursos foram escolhidos com carinho. “Vocês vão trabalhar com o belo e com flores porque já viram muita coisa ruim. Tenho certeza de que darão ótimos exemplos para as outras pessoas”.

Programa garante cuidados médicos à população de rua

Texto: Marco Borba

Imagens: Ítalo Cardoso

Às vezes são necessárias semanas, meses, até que ocorra o engajamento. Mas com uma boa conversa e aconselhamentos sobre a importância de cuidados com o corpo, aos poucos a equipe do Consultório na Rua de Osasco, serviço mantido pela Prefeitura de Osasco, por meio da Secretaria da Saúde, convence a população de rua a se deixar atender no programa de atenção básica do município. Como o próprio nome sugere, o atendimento é feito nas ruas. Além da troca de curativos no tratamento de feridas, os agentes fazem vacinação, marcam consultas (médicas e odontológicas), exames e acompanham o pré-natal.

Resultado de imagem para Programa garante cuidados médicos à população de rua

“Nem sempre é fácil se aproximar. Alguns são muito receosos, mas depois que ganham nossa confiança, concordam em receber o atendimento”, resume a enfermeira e gestora de núcleo do programa, Carmem Guedes.

A insistência, aponta Carmem, é o segredo. “Ficamos quase um ano nos aproximando do senhor Toninho. Ano passado, ele estava muito debilitado por causa de uma úlcera de varicocele na perna (feridas que não cicatrizam, causadas pela má circulação)”, disse, enquanto a equipe fazia curativos no paciente, que há anos escolheu a Rua Padre Damaso, no Centro, para “morar”.

Diariamente, a equipe de 12 profissionais – enfermeira, terapeuta ocupacional e agentes comunitários de saúde – sai às ruas para realizar os atendimentos e, quando necessário, fazer encaminhamentos às unidades de saúde.

Segundo a gestora, a cidade tem atualmente cerca de 300 moradores/pessoas em situação de vulnerabilidade nas ruas, sendo que 40 deles precisam de cuidados. Todos os atendidos pelo programa são cadastrados para que haja o controle e acompanhamento dos casos de cada paciente.

Criado em 2011 pelo Ministério da Saúde com o nome “Consultório de Rua”, inserido no programa “Craque, é possível Vencer”, o atendimento era restrito à saúde mental. Em 2013, foi ampliado e passou a prestar integralmente os serviços da atenção básica pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e mudou o nome para “Consultório na Rua”.

Com a ampliação do serviço, a portaria 940/2011 do Ministério da Saúde assegurou a moradores de rua, nômades e ciganos o direito a atendimento ambulatorial nas unidades de saúde sem a necessidade de apresentação de documentos ou comprovante de endereço.

O programa é nacional – regulamentado pelas portarias 122 e 123 do Ministério da Saúde e inserido na Política Nacional de Atenção Básica – e conta com 165 equipes espalhadas pelo Brasil. Na capital paulista, são 30 equipes. Na região Oeste da Grande São Paulo, apenas Osasco, Barueri e Embu das Artes contam com o serviço, segundo Carmem.

Mobilização

O azulejista Josué Firmino dos Santos, 40 anos, é um dos que inicialmente se mostrou reticente, mas agora até ajuda a equipe a mobilizar outras pessoas em situação de rua quando o assunto é cuidar da saúde. “Hoje tenho consciência de que, por estarmos na rua, ficamos expostos a doenças. É um serviço importante para nós. É vida salvando vida. Os agentes me avisam alguns dias antes quem tem consulta marcada, aí ajudo a mobilizar”.

Aposentado em razão de sequelas de um AVC (Acidente Vascular Cerebral), Santos afirma que está nas ruas há oito por causa de “conflitos familiares”.

Nos dias de consultas, os pacientes são levados às unidades de saúde em um veículo usado no programa. Em casos de emergência, os munícipes podem auxiliar no socorro à população de rua pelos telefones 192 (SAMU) ou 156.

Fundo Social envia roupas, colchões e cobertores às vítimas de incêndio

Texto: Marco Borba

Imagens: Ana Paula Andrade

O Fundo Social de Solidariedade de Osasco enviou na quarta-feira, 30/5, roupas, colchões, cestas básicas e cobertores às 25 famílias desabrigadas em razão do incêndio que atingiu dezenas de barracos na Área CY, conhecida como Buraco do Sapo, no Jardim Santa Rita, na noite de terça-feira, 29/5.

A entrega foi feita pela equipe do Fundo Social, no velório do Cemitério do Parque dos Girassóis. Não houve registro de feridos no incêndio. O Instituto Social Saúde Resgate à Vida (ISSRV), gestor do Hospital Municipal Antônio Giglio e das UPAs Vila Menk e Jardim Conceição, também prestou ajuda às famílias, enviando 50 kits de higiene, contendo toalha, sabonete, escova de dentes e pasta.

Os desabrigados preferiram ir para a casa de parentes, embora a Administração Municipal tenha disponibilizado o Ginásio de Esportes do Jardim Baronesa para acolhê-los.

FUNDO

Fundo Social realiza primeira entrega de cobertores da Campanha do Agasalho 2018

Imagem: Ana Paula Andrade

Na segunda-feira, 4/6, a Prefeitura de Osasco, através do Fundo Social de Solidariedade, realizou a primeira entrega de cobertores arrecadados na Campanha do Agasalho 2018, cujo slogan é: “O inverno é frio, mas o seu coração não precisa ser”.

FUNDO

A primeira-dama e presidente do Fundo Social, Aline Lins, entregou 140 cobertores, além de kit contendo um jogo de lençol e meias, aos munícipes com situação de vulnerabilidade social, cadastrados pela equipe do FSS.

FUNDO

As famílias em situação de vulnerabilidade social podem fazer o cadastro, pessoalmente, no Fundo Social de Solidariedade, na Avenida Bussocaba, 140, Vila Campesina. É necessário apresentar RG, CPF, Comprovante de Residência atualizado no nome do munícipe (conta de água ou luz), Carteira de Trabalho do titular e de todos os moradores do imóvel. Em caso de dúvidas, é só ligar para (11) 3652-9400.